CASA NOVA

Caros amigos e amigas, meu Blog está com endereço novo. Aqui está o link pro novo Amenidades e espero vocês lá, já fiz os brigadeiros e os beijinhos, mas, por favor, alguém traga o vinho, o meu acabou.

http://minhasamenidades.blogspot.com/



Escrito por Marcelo às 16h44
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Detalhes

(porque sempre é fundamental relembrar palavras esquecidas no limbo do tempo)

o

Cada célula de seu corpo, cada molécula.      

Você é perfeita em cada detalhe microscópico.

Suas hemácias são mais vermelhas...Seus leucócitos, mais brancos.

E brincam, felizes, por todas as artérias de seu corpo em movimentos espirais e rocambolescos.

Quanta beleza...       

Seu coração, em sístoles e diástoles ritmados com o meu, pulsa com mais suavidade.

Gânglios basais, cerebelo, pontes, bulbos, tálamos e seu hipotálamo, produzindo todos aqueles aminoácidos rosas, apenas para fazê-la sorrir ao ver meu rosto.

Amo cada um dos seus sete milhões de pares de dna, todas as suas adeninas, timinas, citosinas e guaninas ligadas em hélice para nos fazer voar.

Suas papilas gustativas forrando sua língua úmida sedenta de meu sabor.

O amor é a explosão da química humana, pois quero ser o pavio e o fogo.

Você é absolutamente perfeita por dentro, por fora e em todos os seus núcleos moleculares.

Pois, entre eles, serpenteia a energia que nos conecta á dimensão que criamos.

Em seu corpo reside a metade de minha alma.

E no meu, o complemento da sua...

 

o

 

 



Escrito por Marcelo às 12h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Apenas três palavras

 

Sofisticado e intrigante isso, não?

Me refiro á essa coisa de amar, namorar, ser de alguém e ter alguém.

Quantos mal entendidos, quantas ameaças, brigas, desistências, retornos, quanta raiva, quanto ciúme...

Meu Deus, o ciúme!!!

É, sem dúvida, o maior causador (se não o único) de tanta confusão quando amamos.

Mas a minha namorada não é apenas deslumbrante, ela é tão ou mais ciumenta do que eu.

E o pior é que ela acredita mesmo que eu a trairia!!!

Ela acha que estou por aí, á procura de alguém mais interessante do que ela, e tudo o que eu escrevo ou leio, segundo ela, depõe contra mim.

Desculpem-me, eu não quero ficar aqui “desabafando”, odeio gente que “desabafa”, ninguém merece ouvir as lamúrias alheias.

Estou aqui sentado na varanda de casa, olhando as montanhas, ouvindo Mozart, bebendo minha indefectível Kaiser e fumando meu cigarro enquanto penso nela e rabisco esse papel amassado.

E se você for ler isso, meu amor, saiba que está enganada. Eu não faço nem faria isso que me acusa.

E, a despeito de suas suspeitas (causadas pela distância que insiste em nos separar) eu sou apenas seu. Sempre fui e vou sempre ser, enquanto ainda tiver paciência com esse seu garoto-italiano-ciumento-de-sangue-quente.

E enquanto me amar...

E, assim que estiver mais calma, note que eu consigo controlar (um pouquinho) esse meu ciúme.

E nunca digo “adeus”, eu prefiro dizer “paz” ou “vamos parar com essa briguinha besta”.

Se a Anjelina Jollie (aquela gata) me ligasse hoje, eu falaria em “ótimo” inglês: Sorry, dear, but my soul, my hearth and all my love never, ever can be yours. All i want, and need to be happy is my anger and jealous girl. Because i love her, and i know, she is my soul mate. Bye.” e ela que voltasse pro Bradd Pitt, aquele sem sal.

Nada disso aconteceria se eu pudesse, simplesmente, beijá-la.

Mas tudo o que eu tenho (por enquanto) são as palavras.

E gosto muito de usar três delas em especial, porque resumem todos os meus textos e tudo o que sinto por você... Eu te amo.

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 20h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Some news

 

 

Algumas novidades sobre mim que preciso te contar, embora não te interesse nem um pouco, como eu já havia imaginado.

Estou fumando cada vez menos... E daí? Isso não interessa nem á você e nem á ninguém, acho que só interessa aos meus pulmões doloridos. Mas conto assim mesmo, e se não quiser ler pode ir verificar seus scraps.

Talvez aquele amontoado de “Que saudade” e “Você sumiu” a empolgue mais do que eu e meus problemas corriqueiros.

Encanei com vinho tinto agora, chega de vinho branco, aquela bebida translúcida sempre me irritou mesmo, quero cor em minha boca, vermelho de preferência, se é que me entende...

Não ouço mais Tool, saco cheio daquela guitarra barulhenta, agora meu player só toca sons cool. Tipo Massive Attack e Bjork.

Lembra que adorávamos ouvir Bjork enquanto transávamos? Sabia que não se lembraria, esquece...

Mas eu me lembro muito bem de Lifesaver tocando em meu pc na primeira vez em que deitamos juntos. Ok, ok, Lifesaver é da Emiliana, mas whatever.

Outra novidade á meu respeito, e acho que essa sim vai te interessar, é que não me importo mais com você.

Não estou nem aí pra seus pedidos de desculpa e nem para seus olhares de arrependimento pelo que fez comigo.

Sim, eu te amei, mas agora te odeio.

Odeio seu nome, odeio seus olhos e odeio o fato de você ser tão interessante.

Mas sei que sou tão interessante quanto...

O que você fez é imperdoável, e você sabe disso. Mas, um dia, eu não vou mais sentir ódio, vou apenas te ignorar, prometo.

Sim, estou puto da vida. Mas vai passar. E quando passar vou tratar de ser feliz ao lado de uma mulher que queira ser feliz ao meu lado.

Será que é tão difícil entender isso?

Te dei todo o meu amor, e você o que deu em troca? Pois agora devolve meu amor, ele está todo quebrado e mal tratado, mas vou colar com superbonder todos os cacos e guardar em uma caixa de veludo.

Assim, quando alguém realmente merecer, vai ganhar de novo meu amor, e eu vou ser feliz de uma vez por todas.

Nem que isso seja a última coisa que eu faça nessa minha vida miserável.

Agora com licença que uma vibe me aguarda.

Beijos e adeus.

 

 

 



Escrito por Marcelo às 17h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Apenas mais uma declaração de amor

( Pra você ler ouvindo "I can't make you love me" - Bonnie Raitt )

c

(

De todas as coisas que me são caras, a mais preciosa, sem dúvida, é você...

Por isso te cuido com tanto carinho e atenção, por isso a protejo tanto e por isso me importo.

Gosto muito de fazer seus gostos, atender seus desejos, recuar quando me pede e avançar quando precisa, e sou bom nisso...

Me importa muito suas importâncias, me fascina te ver sorrir.

Lembra da magia no ar quando dançamos juntos ontem?

Apenas nós dois, sozinhos no meio daquele salão iluminado, nossa música tocando e as pessoas ao nosso redor nos observando entre suspiros.

Você em meus braços, serena, feliz...

Eu nos seus, completo, total...

São momentos assim que quero te dar, sempre e sempre.

Porque nosso amor não é apenas belo, ele é mágico...

Procuro ser, cada vez mais, o homem que sempre sonhou ter ao seu lado. E melhorar á cada dia, e corrigir meus defeitos que são tantos, e não cometer os mesmos erros duas vezes.

Sim, nós brigamos com cão e gato algumas vezes, nos arranhamos e nos mordemos, rolamos pelo chão entre gritos e olhares furiosos, e ficam marcas por todo o nosso corpo sempre que isso acontece.

Mas essas marcas servem apenas pra nos lembrar onde dói, e procurar não tocar mais nessas feridas.

Tudo o que eu quero é fazê-la feliz, porque você só merece felicidade.

Tudo o que me basta é te amar, porque você merece todo o amor que houver nesse mundo.

Sim, eu sou o cara mais ciumento do planeta. Assim como você é a menininha mais ciumenta do mundo. Mas isso significa apenas que não a quero longe de mim, significa apenas que você é preciosa demais pra ser dividida ou roubada de mim.

Morro só de imaginar você com outro cara...

Sou todo seu, meu anjo lindo, e ninguém, jamais, vai roubar-me de você.

E todos aqueles sonhos, que sonhamos juntos, serão reais quando menos esperarmos.

Eu te prometo.

E cumpro minhas promessas, assim como prometo te amar enquanto eu viver...

 



Escrito por Marcelo às 18h56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Som

Existem certos momentos de minha vida em que nada mais posso dizer, que palavra nenhuma explicaria, e que não posso mais conjugar verbo nenhum.

Que nenhuma expressão expressaria...

Então eu ouço música...Só a música é capaz de me transportar ás respostas, e ao entendimento de mim mesmo.

E me calo...

 

 

“A música expressa o que não pode ser posto em palavras. E o que não deve permanecer no silêncio.”

Victor Hugo

 

 

 



Escrito por Marcelo às 11h40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sobre te dar o que queres ganhar, e ter tudo o que queres me dar

 

Me desculpe, mas eu preciso dizer.

Não é fácil, pra mim, manter prisioneiro tamanho desejo, tamanha saudade de algo que nunca toquei.

E preciso falar.

Pode tapar os ouvidos pra não me ouvir, ou fechar seus olhos, cobertos com essas cortinas de cílios felinos, pra não me ver.

Mas mesmo assim eu te conto.

Sei que a vibração desse som de pura verdade vai chegar onde eu quero. Bem aí no seu coração que é todo meu, assim como o meu é apenas seu.

O que eu quero é seu toque...

Sentir suas mãos, que sei...são suaves, por todo o meu corpo, por todo o meu rosto, meu peito, barriga, pernas, e por todo o meu sexo.

Cansei de imaginar, cansei de sonhar, não quero apenas querer, quero fazer.

Tirar sua roupa como quem abre um presente, e me encantar com a visão de sua pele morena, macia, cheirosa, deitada em minha cama, pronta pra amar.

Beijar sua boca, sugar sua língua, chupar os seus seios, morder seu pescoço, ouvir seus gemidos.

Entregar o meu corpo, me dar seu tesão.

Não sinta mais medo, não se esconda de mim, não negue meu sonho que é o seu sonho.

Vou dar o que tenho, em cada centímetro ereto, em cada músculo lascivo, entrar e sair, entrar e ficar...

Poros eriçados, nos pelos molhados, banhar nossos corpos em suas águas mais doces.

Mas quero pra já, quero pra ontem, quero agora.

Cansei de esperar... Cansei de não ter, cansei de querer, pois vamos fazer e nos permitir.

Vamos, enfim, escapar da prisão do sonho distante.

E ser, e provar, e gozar...

Então vem...Pois sempre estive aqui.

Você sempre foi minha.

E eu todo seu...

 

                       

 

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 15h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sexy

Por alguma razão que não entendo, eu acho muito sexy quando fica brava comigo.

Esse seu jeito de cruzar os braços, negar seu sorriso e bufar, entre olhares raivosos, “Não me toque Marcelo! Não me toque...”.

Você fica ali, sentada na cama, fazendo de conta que a tv te interessa, enquanto me olha com rabo de olho.

Só pra se certificar de que eu ainda estou por perto pra assistir sua dança de gestos raivosos.

Eu fico no computador, procurando escrever algum texto perdido, esperando você se lembrar de que é tudo bobagem.

Mas você sabe que eu não agüento muito tempo sem estar com seu corpo em meus braços.

E me aproximo sorrateiro, sentando ao seu lado.

Você não diz nada, apenas se afasta mais um pouco, e eu me aproximo mais dois poucos.

“Nem vem Marcelo! Nem vem...”.

Procuro conter meu sorriso e me deixo tocar suas pernas com mãos de saudade.

É quando volta seu discurso de ira, deixando bem claro que ainda me odeia, sem nunca afastar seus olhos de um filme qualquer.

Eu apenas a ouço, olhando sedento sua boca perfeita mostrar seu ciúme.

Acaricio seu rosto, encontro seu olhos, e a beijo com sede.

Você resiste sem força, mas se rende ao desejo.

Calando sua raiva e lembrando quem somos.

Pois você sabe que sou todo seu.

E ninguém nesse mundo me faria partir.

 

 

 



Escrito por Marcelo às 15h47
[   ] [ envie esta mensagem ]




Power

A imagem de suas coxas grossas sob a minissaia me excita.

E você sabe disso.

Por isso se aproxima de mim, nesses passos felinos, sorriso lascivo, pondo seus cabelos perdidos por trás da orelha em um movimento notável.

Enquanto eu, sentado na cama, aguardo minha delícia estar ao alcance das mãos, pra segurar sua cintura, com aquela força que gosta, e deitar minha cabeça em seu ventre.

Te sentar em meu colo e beijar sua boca sem pressa.

Sentir seu sabor de mulher, morder seus lábios vermelhos, me lambuzar em seu batom de morango, comer sua boca faminta.

Acariciar suas coxas em uma estrada macia que leva minhas mãos ás delícias sob sua saia.

Esquecemos da vida quando isso começa.

E por isso você começa.

Deitamos na cama entre beijos e mordidas, entre arrepios e gemidos.

Arrancamos nossas roupas nos botões que se rompem e tecidos rasgando.

Seu corpo moreno é meu paraíso. Curvas exatas, seios suaves, rosto perfeito.

Mergulho em seus olhos, me perco em seu brilho e entrego meu corpo ao prazer que tanto procura.

Ao tesão que tanto provoca.

Você sabe o poder que tem sobre o meu.

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 14h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Beijo

Como pode, de uma boca tão linda que abre meu apetite mais primitivo e incendeia meu corpo apenas com sua imagem, sair tantas flores mas tantas abelhas?

Por que diz palavras tão duras sem, ao menos, lembrar de todo o desejo que sentimos um pelo outro?

Esqueceu de nossas noites incandescentes?

E das palavras que nos emocionam, você ainda se lembra?

De todas as vezes em que deitei ao seu lado enquanto dormia apenas para aninha-la em meus braços, e te aquecer com todo esse carinho que é seu, e apenas seu...

Se tudo o que quero é te fazer feliz como jamais foi, por que insiste em me afastar?

Quero beija-la com aquela suavidade que conhece, acariciar seus cabelos delicados e entregar meu corpo nú ao seu corpo nú esquecendo que o mundo existe enquanto gozamos em uníssono.

Para, mais uma vez, sermos um único corpo em devaneios e gemidos.

Viver, ao seu lado, todo o delírio do amor e inventarmos novas formas de prazer, como tantas que são só nossas.

Ser seu homem, seu desejo e seu mais belo sonho.

Sua voz é doce demais pra dizer palavras amargas.

Nosso amor é grande demais pra morrer silencioso.

Ou te calo com aquele beijo que a encanta, e te mostro do que falo sem dizer uma única palavra.

                       

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 18h22
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

V            O             L             C             A             N             O

 

Um vulcão prestes a explodir lançando pedras incandescentes de duas toneladas por todos os lados

expelindo lava incendiária pelos poros e vapores de enxofre pelas narinas ainda adormecido pela esperança da resposta salvadora mas sinais da erupção iminente estão na fumaça cinza espessa que dança rocambolesca escurecendo o céu de seus sonhos felizes antes todo azul tremores de terra e carne sentidos também pelos habitantes mais próximos da montanha poderosa que os apavoram pois sabem de toda a destruição interna de que é capaz o enorme cone de fogo e rochas quando não suporta mais em seu corpo o rio de magma e lágrimas que recebe de seu subsolo mais profundo onde se escondem os amores desmentidos e as paixões amputadas uma explosão desse porte faria sumir a pequena ilha incrustada em algum ponto do oceano pacífico onde deita imponente o colosso de pedra os tremores estão mais intensos o coração da montanha mais frágil e volátil trovões retumbantes ecoam aos mares a pergunta sem resposta onde está você onde está você.

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 17h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sabor e volúpia

Meu celular esgoela aquele zunido estridente em algum lugar de meu quarto.

Tateio a gaveta abaixo da mesa onde fica o monitor.

Meu interesse está nas palavras perdidas entre meus pensamentos disformes e a tela de vidro.

Entre cartas, contas e contos, sinto o aparelho vibrar em minha mão direita.

O som metálico me irrita e pressiono, furioso, o botão iluminado, enquanto encontro a palavra exata pra fechar um parágrafo que me parecia infinito.

Atendo o chamado querendo que seja engano, ou um daqueles trotes que eu adorava fazer quando moleque.

Preciso voltar ao mergulho sem fôlego na questão intrigante que revela o sabor de sua essência mais íntima.

Entre o doce e o salgado, no suor e na saliva o tesão que me alimenta.

A alquimia de ourives, o tempero de canela ou simplesmente sacanagem.

_Alô...             

Do outro lado da linha, e á 3 mil km de distância, ela acaricia meus ouvidos cansados com sua voz deliciosa, delicada, feminina, inspiradora, sexy...Absurdamente sexy.

_Marcelo?

Por algum motivo misterioso, ela adora meu nome e sabe o efeito que seu nome causa em minhas cabeças duras.

E naquele som excitante, pulsando entre fibras óticas, satélites, antenas e microchips, encontro a resposta de que tanto preciso ao sabor que me eriça.

Sua voz é doce, assim como doce é seu corpo moreno que me entrega sempre que a beijo.

Pra me perder entre coxas arrepiadas e montes voluptuosos, na caverna que lambuza o desejo que é só nosso.

Até me encontrar em seu gozo sonoro.

Me lembrando, no brilho de seus olhos furtivos entre sorrisos de morango, que sou seu homem, e você minha mulher.

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 11h02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sodad

Que saudade é essa que não cessa?

Essa falta constante, latejando em meu corpo, de algo que é meu, mas não está aqui quando mais preciso.

Que tempestade é essa que despenca furiosa em mim, molhando meus olhos nos dias de sol?

A metade afastada, calada em uma terra distante do paraíso que construímos pedra á pedra.

Pra onde foi meu sorriso?

Onde se esconde minha paz?

Pois não sabe ela que sua ausência desperta os monstros que, um dia, dominou?

Que inquietude é essa que rouba meu sono?

O que faço perdido nesse labirinto se já traçamos os mapas de nossos sonhos enquanto sorria?

 

Preciso da luz de seus olhos para encontrar a saída.

Preciso do som retumbante de suas palavras silenciando os trovões.

E do brilho divino de seu amor ofuscando os relâmpagos.

Quero minha felicidade de volta, e ouvir seus passos firmes ao lado dos meus enquanto segura minha mão com a delicadeza dos anjos.

Sem sua presença sou meio, e sendo metade sou pouco.

Volta logo pra mim, meu amor.

E volta correndo, sorrindo, para que eu aninhe em meus braços o mais belo presente que a vida me deu.

Então a dor torna-se gozo, a chuva torna-se sol, e a saudade mais um de nossos inesquecíveis reencontros.

 

 



Escrito por Marcelo às 13h58
[   ] [ envie esta mensagem ]




Desejo

 Tenho sentido falta de suas coxas grossas, cobertas de poros arrepiados na pele morena com gosto de sal.

A luz tênue revelando suas curvas sinuosas em movimentos delicados sobre o lençol de seda.

Seus olhos bailando em meus músculos, minhas mãos passeando em suas costas. Nossas bocas molhadas.

Sinto falta de seus cabelos longos bagunçados, caindo sobre seu rosto. Brilhantes como o mar em noite de lua cheia. Femininos como a curvatura de seu sorriso.

Morder seu pescoço suave só pra sentir seus pelos dourados eriçarem em minha boca.

Deitar sobre seu corpo trêmulo e cobrir sua pele com a minha.

Meus braços sob seus ombros, nossas pernas entrelaçadas, carícias semi breves.

Suor...

Me faz falta seus gemidos delicados e aquele pinta que decora sua nuca.

Nossa dança frenética na entrega do que temos.

Minha língua sedenta de seu gosto agri-doce...

Suas mãos em meus cabelos, minha barba roçando suas coxas.

Sinto falta do prazer que nos cega e da explosão que nos eleva ao lugar de onde somos.

Seu gozo é meu sonho.

Meu gozo é você.

 

 

 

 



Escrito por Marcelo às 23h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mudança

E lá vou eu empacotar objetos minúsculos, procurar o carregador de meu celular, meus tênis e minhas meias espalhadas pela casa e colocar tudo em caixas de papelão de todos os tamanhos e formatos.

Desligar internet, linha telefônica, pagar as últimas contas, desmontar computador e me despedir dos vizinhos um por um.

Melhor eu escrever um roteiro para as respostas que vou dar, porque sei que as perguntas serão as mesmas “Pra onde você vai, Marcelo?’, “Por que vai se mudar?”, “Boa sorte em sua casa nova” e blá, blá, blá...

Odeio despedidas.

Penso seriamente em simplesmente partir sem avisar ninguém.

Eles que pensem que estou morto, caído no chão da cozinha após um infarto fulminante.

Mas não seria muito educado de minha parte, não é mesmo?

Odeio mudanças.

E justo agora que essa casa está tão bonita, tudo em seu lugar. Finalmente consegui instalar aquela luminária japonesa de seda que fiquei meses tentando grudar no teto.

Todos esses quadros nas paredes, as almofadas em minha cama, minha escova de dentes naquela bela estante de patna...

Minha violeta tão feliz com o lugar que encontrei pra ela na janela da sala, a louça lavada, minhas roupas limpas, secas e dobradas em meu guarda roupas.

Dizem os estudiosos de psicologia que mudanças de casa é algo tão estressante quanto perder um parente próximo em uma morte violenta.

Odeio psicólogos.

Mas agora não posso fazer mais nada, a casa nova está me aguardando em São Lourenço, um carro vem me buscar amanhã cedo e tenho reuniões profissionais marcadas.

Tudo o que posso fazer é instalar de novo a luminária japonesa na casa nova, encontrar um bom lugar para minha violeta e tratar de ser feliz.

Agora com licença que preciso encontrar o carregador de meu celular, nunca sei onde está aquela coisa.

Odeio sentir medo.

 

 

 



Escrito por Marcelo às 15h17
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  14/01/2007 a 20/01/2007
  07/01/2007 a 13/01/2007
  31/12/2006 a 06/01/2007
  24/12/2006 a 30/12/2006
  17/12/2006 a 23/12/2006
  03/12/2006 a 09/12/2006
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  30/07/2006 a 05/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  18/06/2006 a 24/06/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006


Outros sites
  Orbe-XX
  Blog do primo
  Meu trabalho
Votação
  Dê uma nota para meu blog